segunda-feira, 14 de julho de 2008

A profecia das drogas


Letra de um de meus raps. Pára pra pensar! Reflete!


Vai,vai, molha o paninho... vai botando no teu narizinho. É bonito! Você gosta de cheirar, de se chapar e depois ficar a viajar, seu otário eu vou te destruir, eu sou o Loló e você vai se ismilinguir, Cola é minha mãe, pois, fui feito dela... é o ingrediente da favela. E foi assim que eu fui feito, e no teu nariz eu deixei vários defeitos, te destruí, te deformei. Eu sou o Loló e acabarei, quero ver você pálido com os olhos lá no fundo e todo mundo te chamando de vagabundo, e não sou só eu não, seu otário tem a minha parceira Cocaína também...
Ontem a noite, peguei dois malucos embocaram no barraco bem loucos pegaram cinco gramas e botaram no nariz e você? Ah, eu fiquei muito feliz, as minhas amigas entraram naquele cérebro, logo depois eles vão ir pro cemitério, drogados, noiados, a overdose do pó deixou eles esticados. Tu tá ligado! É todo dia eles querem me cheirar. É a maior alegria, eu sou o pozinho, o pozinho mágico, mas o seu fim é bem trágico, eu sou o pózinho aquele pó quando eles me cheiram eu não sinto dó, eu sou o pozinho a cocaína conhecido mais conhecida como Rainha te liga só no mundo dos ladrões sou a maior parceira dos seus corações porque eles ficam muito loucos quando dão uns tecos há que treco que da cada vez que eu penetro. Éééé cada vez que eu penetro, eu sou a Cocaína e já causei vários back, mas logo vem vindo o meu filhinho o Crack
Eu sou o Crack quero te conhecer, apertar a sua mão e te falar muito prazer, principalmente se for de madrugada porque eu sou da noite,eu sou da balada, teu dedo tá preto de um isqueiro riscar, hahahaha, muita risada eu quero dar, alumínio que vai, isqueirinho que vem, a antena do carro pra fazer um do trem, vamos lá, vamos lá, quero ver pipar muita pedrinha..., vamos lá, vamos lá quero ver pipar muita pedrinha...
O meu primo Loló e a minha Mamãe Cocaína, pode crer sim são a minha família, e eu to indo to te falando, que sou o Crack e cheguei e to abalando, vários trouxas eu gosto de ver no cemitério, suas mães, pode crer, morrendo de tédio, com depressão por causa dos seus filhos que estão lá na esquina muito loucos e perdidos. Ele pipou um birico, ele ficou esticado, por minha causa ele tá devendo pro chegado, pra quem? Pro traficante lá do oitão, ele disse que vai mandar o nóia pro caixão sem perdão pode crer isto que eu gosto de ver, eu sou o Crack, eu vim pra matar e ver morrer, vim pra matar, roubar e destruir, eu sou o Crack me fuma no piti, me fuma no caximbo, me fuma no mesclado junto com a maconha, que tu fica bem estracnado. Pode crer, eu o Crack! E ai vagabundo segura este Back
Refrão - Te dá um back, te dá um back, nossa famila Cocaína, Loló e o Crack!!!

2 comentários:

Fabiane disse...

Já add nos meus favoritos!!! Muito sucesso White Jay, em mais esse projeto!!! Grande abraço!!!

Natália disse...

bm vindo ao mundo dos blogueiros!!!

bjos Naty